Primeira sessão da Câmara de Paulistana pós-eleições contou com agradecimentos e acusações trocadas.

 

Foto: Marlon Torres

Após o término das campanhas eleitorais e com o fim das eleições municipais onde Joaquim da Farmácia (PSD) foi eleito prefeito da cidade de Paulistana, a primeira sessão da Câmara de Vereadores ocorreu nesta segunda(23) com discursos de agradecimentos e acusações trocadas por alguns vereadores.

Inicialmente, fazendo uso da palavra, o Vereador Osvaldo da Abelha Branca(PSD), iniciou seu discurso agradecendo a reeleição, pontuando ainda sobre o crescimento do setor agropecuário da região devido às fortes chuvas nos últimos dias, dificuldades da campanha como alienação do eleitorado por conta de compra de votos e o esvaziamento das sessões da câmara por parte dos vereadores no período eleitoral e da população de um modo geral. Além disso, como participante da elaboração do plano de governo do prefeito eleito, afirmou empenho em cobrar por cada ponto presente no documento.
Vereadores Osvaldo e Hélio Sousa

Na sequencia, o Vereador Hélio Sousa(PSD),reeleito para o 7º mandato como vereador na cidade, discursou sobre a sua vasta experiência no legislativo, e ainda afirmando sempre buscar diálogo e sabedoria para sua atuação enquanto vereador, incluindo também um ponto importantíssimo das eleições que é a compra de votos.    

A equipe de jornalismo da Rádio ingazeira entrevistou os dois vereadores após a sessão. Confira os áudios:

A sessão desenvolveu-se com discursos de agradecimento dos vereadores reeleitos Galeguinho de André(PSD) e Elias de Liberato(PSD) pelos votos recebidos e algumas trocas de acusações feitas pelo vereador reeleito Valdeci Arrais(MDB) e pelo vereador Zé de Dodô(PT), que não entrou para a corrida por uma vaga no legislativo da cidade para 2021.

Estiveram ausentes desta sessão, os vereadores José Neri(PSD) e Arnaldo de Amaro(MDB).

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário