Escolas se preparam para retomada das aulas em janeiro

 


Em dezembro o Comitê de Operações Emergenciais (COE) do Governo do Piauí aprovou o protocolo de retomada das aulas para a redes pública e privada de ensino, estabelecido pela Vigilância Sanitária Estadual. Desde então, as escolas intensificaram os preparativos para essa retomada com o objetivo de garantir segurança para funcionários e alunos.


Inicialmente, as aulas dos ensinos fundamental, médio, superior e educação especial devem ser ministradas em sistema híbrido, com aulas presenciais e aulas remotas, que ficarão a cargo dos pais ou responsáveis a decisão por qual adotar. No Colégio Cidadão Cidadã, escola mantida pela Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Piauí (Asalpi), as conversas entre pais e gestores para a escolha do melhor método para cada aluno já estão em andamento. 


“No nosso calendário, devemos iniciar as aulas do ano letivo de 2021 no dia 18 de janeiro, por isso a nossa escola já está toda preparada para cumprir as regras de segurança sanitária e também já estamos em contato com as famílias para definir como será o retorno desses alunos”, explicou o diretor da escola, professor Djalma Filho Ribeiro Dias.


Mudanças em horário e estrutura para garantir protocolos de segurança

No Cidadão Cidadã, inicialmente as turmas de ensino infantil até o 3º ano do ensino fundamental retornarão de forma híbrida. Os demais permanecerão de forma remota. A escola tem parceria com uma plataforma que dá subsídios para continuar o trabalho remoto. “Além disso, é de grande importância a parceria escola família para que o ensino continue dando certo”, acrescentou o diretor.


“Ao longo de 2020 foram muitas adaptações a serem feitas para que a educação continuasse e não podemos esquecer o papel dos professores, que também se atualizaram e deram o seu melhor para que as aulas continuassem da melhor forma possível”, destacou Cassimiro Neto.


Foram realizadas adaptações físicas na escola com a instalação de pias, distanciamento entre as cadeiras, disponibilização de álcool em gel e parte dos alunos assistindo às aulas em casa, o tempo das aulas também será reduzido como forma de adaptação.  


Segundo Cassimiro Neto, supervisor pedagógico, as aulas que anteriormente duravam 50 minutos, agora passarão a durar 40 minutos. “Teremos essa redução de 10 minutos para que os alunos que estão em casa possam entrar com tranquilidade na plataforma e para que os professores possam sair de uma turma e entrar, online, em outra sem prejuízos aos alunos”.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário